quarta-feira, 15 de junho de 2016

Me nota


Resultado de imagem para trazer de volta o amor tumblr


Se você tivesse me informado que não voltaria, não tinha te deixado  ir, não tinha soltado tua mão, ou tinha corrido e te prendido em meus braços;

Se eu soubesse que os pássaros não cantariam na tua ausência, que os meus sonetos não iriam te ter mais como inspiração, eu teria criado assas e voado pra junto de ti;

Se eu tivesse parado para me imaginar sem a tua presença, e que meu corpo sentiria tanta falta do teu, sem dúvidas, eu não teria te deixado partir;

Lembrar que o meu egocentrismo e narcisismo muitas vezes  não me deixaram sair da frente do espelho para te olhar. E você só queria um olhar brilhante meu, apenas te olhar, apenas um olhar;


Sobretudo, se eu soubesse que o papel e a caneta que você pediu era para me escrever o adeus, eu daria adeus ao adeus e teria me lançado aos teus pés com um pedido de perdão.


Se eu soubesse que iria te perder dessa maneira, eu teria te olhado de qualquer maneira.

E se?


Se a vida machucar-lhe, mostre-a que você tem o melhor remédio.

Se o seu remédio é amar, então ame; 
Se são os seus amigos, cultive-os;  
Se for escrever, faça um livro;

E se você sentir-se abandonado, encha sua cabeça com coisas boas;
Se você questionar sua existência, pense que você não nasceu por acaso, lembre-se que há pessoas nesse mundo que fazem questão da sua companhia. E que existe um propósito em sua vida. 

Você sabe o que te faz bem, e é esse bem que será o seu remédio.

A dica é: Garanta a sua felicidade;

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Preserve os bons momentos


Um dia desses me perguntaram sobre você, tocaram em seu nome e me fizeram lembrar das nossas tentativas frustradas de ficarmos juntos. Mas preferi deixar guardado na memória os bons momentos que foi gostar de você. 
Eu espero que ao lembrar de mim não se irrite, não precisa lembrar de forma carinhosa, não posso te medir isso. 
Mas, te peço uma  coisa: Deixe marcado os bons momentos, certo?!
Eu tentei ajustar a situação, tentei fazer a primeira tentativa, mas não deu. Caí em mim e vi que nosso tempo tinha acabado, não valia mais apena e nao tinha salvação. Tudo, enfim, era sem volta.
Difícil é dizer adeus para aquilo que queríamos tanto na vida, mas esse passo eu tive que dar, e dei. 
Você foi embora, mais por vontade minha do que sua. Adeus!
E mais uma vez, te peço: Não lembre de mim com raiva, viu? Não guarde rancor. Não foi minha intenção te iludir, mesmo que seus argumentos  sejam esse.
Tem coisas que nos acontecem para o nosso amadurecimento.
No fundo eu tava ciente de que nada daquilo ia pra frente. E então, eu dei o adeus, mas parece que quem precisava de cerimônia de despedida era você.
Talvez eu esteja me colocando em um ângulo ruim da história, mas não posso alterar os fatos de como tudo aconteceu. 
Porém, te admiro; Então, daqui de longe, desejo sucesso; realize aqueles sonhos que você compartilhou comigo, aqueles planos de vida que espero que você conquiste. Daqui de longe, torço por você. 
Mas por favor, preserve os bons momentos.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Lembro-me

Lembro-me de como era agradável esperar você na porta ansiosamente para dar-lhe um abraço;
Lembro-me de como éramos amigos;
Lembro-me da sua vontade incansável de estar ao meu lado;
Lembro-me de como eu era querida para você, e você para mim.
Lembro-me do seu desejo insaciável de me fazer feliz;
Lembro-me dos mimos que você fazia questão de fazer para mim;
Mas infelizmente, lembro-me em que parte da vida isso deixou de existir, recorro as minhas lembranças, e elas gritam pelo ponto em que tudo mudou. Houveram coisas que nos fizeram distanciar-se. Doloroso é saber que as lembranças ficam como sequelas de momentos que há anos não se repetem. O desvinculo foi criado, e o muro dia após dia, ele é construído.
Triste é estar tão perto e ao mesmo tempo tão longe.
Saber que as coisas não são como antes, e que agora só restam lembranças que machucam o peito de tanta dor. A construção do muro estava sendo construída, e ninguém fez nada para evitar.
Tem um Berlim em minha vida?


sábado, 15 de agosto de 2015

Anjos



Há momentos em que a solidão aperta
E a tristeza quer se instalar
Então clamamos o socorro do Deus vivo
Ele nos manda anjos pra nos animar
Não têm asas e não podem voar
Mas em seu coração trazem o dom de amar
Preciso da sua amizade
Da sinceridade do teu carinho
Eu sei, pode não parecer com meu jeito de ser
Mas você é muito especial
É tão bom ter alguém pra te ouvir
É tão bom ter alguém que se interesse
Saiba te entender
É tão bom me sentir a vontade pra dizer a verdade
Ser aceito como eu sou
Não têm asas e não podem voar
Mas em seu coração, trazem o dom de amar
Preciso da sua amizade
Da sinceridade do teu carinho
Eu sei, pode não parecer com meu jeito de ser
Mas você é muito especial
Preciso da sua amizade
Da sinceridade do teu carinho
Você pode não parecer com meu jeito de ser
Mas você é muito especial




quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Reflexão

Depois?
O tempo passa muito rápido, até parece que foi ontem que estávamos comemorando o ano novo, fazendo aquelas velhas promessas de início de ano, do tipo: "Esse ano eu vou mudar" já é agosto, e você, mudou?
Quantas vezes, só em 2015 já usamos a palavra 'depois'?
-Ah, depois eu faço!
Depois a prioridade muda e nos preocupamos com futilidades, esquecemos as promessas feitas no início de ano e perdemos o foco. Depois o encanto se apaga, e as coisas podem perder o valor.
Deixar para depois, talvez, seja perda de tempo, corra atrás do que ainda é alcançável.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Não deixe-me cansar



Você nasceu para ser posto de escanteio? Como uma bola de futebol que sai pela linha de fundo? 
O ser humano tem atitudes que machucam o coração do próximo, de um jeito direto ou indireto, mas machucam.
Muitos não valorizam, esquecem, desprezam a presença, não retribui o carinho... E assim, você vai notando que está sendo deixado de escanteio, ou que esteja ficando insignificante para o outro. Muita coisa mudou!
Aguentamos tanto por respeito, amizade, amor, medo de perder, porém, temos nossa caixinha de limites. E atenção, a caixa está ficando apertada, não há mais lugar para guardar limites, extrapolou!
 Já pensou ser deixado de lado por alguém que você ama e admira tanto? Está ali tão perto; pode tocar, abraçar, ver. Mas os pensamentos flutuam como um barquinho sobre as águas, e a presença acaba sendo inválida. Não adianta estar presente de corpo e longe de mente e coração.
Porque os seres humanos querem ter pessoas na vida delas só por segurança? só por ter, ou para dizer que tem, qual o sentido disto? Seria tão mais fácil solta-la e deixar seguir os passos que ela quiser, não pode ser tão difícil deixar partir uma pessoa que nem você mesma dá a devido atenção que ela merece.
-Não quero cobrar, não quero ter conversas forçadas, só desejo que pare de me entristecer. Não preciso implorar por presença de ninguém, não preciso de coisas que não valha a pena em minha vida, dispenso entulhos! não mereço migalhas!
Desejo voltar a essência, ao princípio e primórdios. Eu sinto falta do que passou, mas infelizmente passou.
Não quero dedos me julgando, quero uma mão me ajudando, quero um corpo presente quando eu precisar, quero ouvidos que ouçam meu pedido de socorro.
-Alguém aí, pode me ouvir?
Eu quero amigos que peguem minha autoestima e levem ao topo. Sem tribunal para decidir minha sentença.
Nada de esperar por ações, nada de "depois”. Depois a prioridade muda, e você perde o foco, o espaço que você acha que terá eternamente ali, ele é preenchido por outra coisa que, talvez, tenha mais utilidade.
Precisamos um dos outros. A pessoa que você trata mal, ignora, dá as costas hoje, pode ser a mesma que você precise amanhã. Mas isso não significa que temos que agir forçadamente, ou por interesses, isso significa que temos que valorizar, e retribuir.
Valorize o que ainda é seu, não deixe o cansaço da persistência do outro bater.
Não deixe-me cansar!